Diário do Pará Online

Avião monomotor cai em Jacareacanga

Um avião monomotor com duas pessoas caiu na última quarta-feira, a 300 metros da cabeceira da pista do aeroporto municipal de Jacareacanga (PA). Segundo informações da Infraero, os ocupantes do monomotor minuano de prefixo PT-VMY, não ficaram feridos. Jacareacanga fica a 1154 quilômetros de Belém no oeste do Pará, já na divisa com o Amazonas. O avião era pilotado por Haroldo Biery que fez um pouso forçado na fazenda “Ceará do Boi”, que fica ao lado do Aeroporto Municipal de Jacareacanga.

Conforme repassado pelo piloto ao posto de apoio do Seripa I no local, ele sentiu uma perda de potência do motor e tentou chegar à pista do aeroporto. Mas, não havia um pé de Tucumã. A bater em árvore, uma asa e o trem de pouso do aparelhos foram arrancados. O piloto e o passageiro do avião Edivan Rodrigues, que é o chefe do Posto da Funai da aldeia indígena “Sai Cinza”, saíram sem ferimentos do acidente. A aeronave tinha saído da aldeia Sai Cinza, localizada às margens do rio Tapajós com destino ao aeroporto de Jacareacanga.

Ainda na quarta, uma equipe do Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa I), da Agência Nacional de Aviação (Anac), esteve no local do acidente para iniciar a investigação sobre a causa da pane.

Até o dia 5 de outubro, a Anac contabilizou 77 acidentes aeronáuticos em todo o Brasil, destes, três foram no Pará. O primeiro do ano foi no dia 28 de janeiro com o avião de prefixo PT-UQG, da empresa Padrinho Aerogrícola, que teve perda de controle no solo em Cumaru do Norte.

No dia 30 de março, um Cessna 182 teve uma falha no sistema e caiu na fazenda Rosa Maio, a 17 km do centro de Itaituba, o empresário Valmir Climaco Aguiar, dono do avião, e o piloto sofreram ferimentos graves. O último foi no dia 26 de junho quando um avião de prefixo PT-DGK, da empresa Soure Táxi aéreo teve uma pane no motor em voo e caiu na vila de Curuçambaba, no município de Cametá. Após o pouso forçado, o monomotor pegou fogo. Não houve vítimas fatais, mas os cinco ocupantes ficaram feridos.

NO ANO PASSADO

Foram oito os acidentes, envolvendo aeronaves, registrados no Estado em 2008. O último do ano passado, no dia 11 de dezembro, foi a queda do helicóptero da Polícia Militar em Marabá. Como o aparelho não foi localizado no rio Tocantins, não foi possível determinar a causa do acidente. Os outros acidentes aconteceram em Novo Progresso, Paragominas, Eldorado dos Carajás, Itaituba, Santarém, Laranjal do Jari e Altamira.  (Diário do Pará)