Domingo, 18/03/2012, 09:56h

Maniçoba, pescado e água na boca

Enquanto algumas crianças a rejeitam pela aparência, Ivo Netto, designer gráfico, desde cedo tomou o caminho oposto e se deixou apaixonar pela maniçoba. Para ele nada é mais saboroso do provar a mistura feita da maniva, que com o tempo abandonam o veneno para se tornarem um dos elementos culinários mais populares da região Norte. E são justamente histórias, dados e narrativas sobre este sabor que o projeto Orgulho de Ser do Pará traz hoje, no terceiro fascículo da etapa gastronômica da série, aos leitores do DIÁRIO DO PARÁ.

“Quando viajava minha mãe sempre me recebia com maniçoba e isso virou regra. O engraçado é que em casa as pessoas gostam, mas não do mesmo jeito do que eu”, admite. E nem o fato de não saber preparar o prato o impediu de manter o hábito. “Eu testo em vários restaurantes, pelo menos uma vez por semana. Não como mais porque o corpo não aguenta”, diz. Uma maneira rígida para degustar o prato não há, pois os acompanhamentos variam com a preferência do consumidor, mas Ivo aposta num estilo ainda mais regional. “Gosto de comer com arroz paraense. E sem muito tempero. Não gosto quando exageram na pimenta ou no sal. Gosto de sentir o sabor da maniçoba mesmo”, explica.

Tal preferência é tão forte que já ficou conhecida no Tacacá Du Canto, restaurante que há quatro anos se especializou em comidas típicas. A maioria dos pratos é feita por Sandra Santos, que, com o dom da culinária, sempre sonhou em montar uma barraquinha de tacacá. “Aproveitamos e agregamos ao tacacá, o caruru, vatapá, arroz paraense e a maniçoba, claro”, explica Sergio Santos, proprietário do local e marido de Sandra. Lá, há a oportunidade de misturar dois sabores, pedir até três pratos típicos juntos e ouvir as agradáveis histórias do casal.

Desde a entrada da lanchonete, as especificidades paraenses já criam um clima diferente. Com expressões regionais e fotos de pontos turísticos a intenção é que o Pará seja representado de todas as formas, em todos os cantos. “Culinária é sabor, mas tem que ter um espaço adequado, higiênico, que propicie conforto aos nossos clientes, que são fiéis”, garante Sandra.

BAIXO AMAZONAS

Mas não é apenas a maniçoba que dará cheiro às páginas do fascículo especial. Da maniva para os rios, o material abordará ainda as delícias do Baixo Amazonas. Marcado pela agricultura familiar e comunidades indígenas, a região ainda preserva rituais tradicionais, que dão ainda mais peculiaridade às iguarias alimentícias. Os tradicionais peixes da região, como tambaqui e tucunaré são elementos culturais e econômicos da população. Destaque ainda para o chamado de bacalhau brasileiro, o pirarucu. O peixe é a maior espécie de escamas do Brasil, podendo medir mais de 2 metros de comprimento e superar os 120 quilos de peso.



FEIRA GASTRONÔMICA

Além dos cinco fascículos sobre culinária, 4ª fase do Projeto Orgulho de Ser do Pará será encerrada com a Feira Gastronômica “Pará de Todos os Gostos, de Todos os Sabores”. O evento acontece no Mezanino da Yamada, no Shopping Pátio Belém, de 31 de março e 1º de abril.

Um cenário especial, com barraquinhas de ambientação inspirada em alguns dos mais belos cartões postais de Belém, como o Ver-o-Peso, Teatro da Paz, entre outros, pretende encantar os visitantes, que poderá degustar alguns dos mais tradicionais pratos da culinária paraense. O cardápio terá como pratos principais o tacacá, maniçoba, frito do vaqueiro e mujica de piracuí. Já as sobremesas serão representadas por biscoito de castanha, alfenim (doce de origem árabe, trazido ao Brasil pelos portugueses) e bombom de cupuaçu.

Qualquer pessoa pode ter acesso ao espaço e atrações da Feira Gastronômica, mas para degustar as delícias nas barracas será preciso colecionar os selos que serão publicados no DIÁRIO DO PARÁ nos dias 25, 26, 27, 28 de março, além de dois coringas que sairão nos dias 29 e 30. Os selos devem ser colados na cartela que sairá junto com o primeiro selo e poderá ser trocada por tíquetes na RBA ou no quiosque do TEM no Shopping Pátio Belém (apenas neste), a partir do dia 28 de março. Os ingressos darão direito à degustação nas barracas da Feira. As outras atrações do evento ficam por conta da apresentação de esquetes que vão contar a história da culinária paraense, encenados por um grupo de teatro, e o show musical do grupo Frutos do Pará.

Acesse aqui o blog do Orgulho do Pará. Notícias, informações e bastidores da campanha.

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Diário, Orgulho de ser do Pará - Trailer 1
Diário, Orgulho de ser do Pará - Trailer 1 ...