Notícias Esporte Você Comunidade

PÁSCOA

Religiões diferentes unidas pela Fé

Pará
Publicidade

Terça-feira, 04/05/2010, 07h38

Greve dos rodoviários pode ser definida hoje

Tamanho da fonte:

A decisão ocorrerá durante assembleia dos rodoviários, às 18h de hoje, após reunião com a patronal

A nona rodada de negociação entre Sindicato dos Rodoviários e Sindicato das Empresas de Transporte de Belém (Setrans-Bel), que ocorre hoje, na Superintendência Regional do Trabalho, deve dar um desfecho ao impasse que já dura algumas semanas. A categoria, que está em estado de greve desde a última quarta-feira, afirma que pode paralisar as atividades caso não haja acordo.

Segundo Edilberto Robson, vice-presidente do Sindicato dos Rodoviários de Belém, a reivindicação é de reajuste salarial de 12%. No entanto, ele afirma estar disposto a negociar. “Nós gostaríamos que o aumento de salário fosse atrelado ao aumento da tarifa de ônibus, porque eles teriam o aumento e seria automaticamente repassado para o salário do trabalhador”.

Edilberto avalia que com o aumento do salário atrelado ao da tarifa, eles não teriam que ficar fazendo reivindicações ou ameaçar greve para conseguir o reajuste salarial. O vice-presidente reclama que a prefeitura isentou várias tarifas e encargos para os empresários de transporte, mas estas vantagens não são repassadas para o trabalhador.

Embora a categoria afirme não estar certa da greve, os próprios rodoviários já distribuíram documento com informações da possível paralisação no dia 5 de maio.

COMUNICADO

Leandro Borges, representante da Associação de Usuários e Consumidores, conta que o comunicado é feito pelo secretário geral do Sindicado dos Rodoviários e afirma que, caso as negociações não sejam positivas, os trabalhadores param as atividades a partir de meia-noite de quarta-feira. “Todos nós esperamos que aconteça negociação de forma positiva para que ninguém seja penalizado, tanto o usuário como o trabalhador”.

O Sindicado dos Rodoviários explica que o documento foi expedido a alguns órgãos para respaldar a categoria. “Estamos seguindo os trâmites jurídicos, porque já estamos em estado de greve”, explica Ernandes Campos, representante do sindicato. Após a negociação na Superintendência, pela parte de manhã e tarde, a categoria vai reunir, em um clube particular, na avenida Almirante Barroso, às 18h, em assembleia geral para deliberar sobre a greve. O Setrans-Bel foi procurado pela reportagem para falar sobre o assunto, mas ninguém foi localizado.

>> “Jogada” entre patronal e trabalhadores

A possibilidade dos rodoviários do transporte coletivo de Belém deflagrarem nova greve de ônibus foi duramente criticada por um grupo de vereadores da capital. Eles alegam que os rodoviários se aliaram aos proprietários das empresas que exploram o serviço em Belém em um conluio para que, ao final da greve, motoristas e cobradores obtenham reajuste salarial e logo em seguida os empresários pressionem o município para obter o aumento da tarifa que

custa R$ 1,85.

O primeiro a fazer a denúncia foi o vereador Luiz Pereira (PR). “Essa greve é uma jogada ensaiada do sindicato dos rodoviários com o sindicato das empresas de ônibus urbanos”, Para o vereador, é certo que após a greve, os empresários vão apresentar uma planilha de custo maior, requerendo o reajuste da tarifa. “A grande prejudicada desse conluio é a população, que é a maioria dos cidadãos trabalhadores que dependem dos ônibus urbanos para trabalhar, estudar e para se locomover para qualquer parte da cidade. Essa greve com certeza é objeto de troca entre as partes”.

Já o vereador Evaldo Rosa (PPS), mais conhecido como Cobrador Pregador, surpreendentemente também afirmou que é contrário à greve dos rodoviários, apesar de pertencer à categoria. “A população é a grande afetada com esta medida, que é extrema. Sou contra a greve porque todo ano ela ocorre e não evita que no ano seguinte seja da mesma forma”.

Ele ressalta que as empresas de ônibus têm condições de repor a inflação dos rodoviários e ainda conceder ganho real, pois com a aprovação da lei em 2009, que isentou as empresas do pagamento de R$ 86 milhões em débito de fiscal ao município, com certeza o caixa delas aumentou muito. Ele afirmou que também acredita em um conluio dos dois sindicatos para conseguir o aumento da tarifa, após o movimento e que a categoria rodoviária é usada por alguns dirigentes sindicais para aderir à paralisação.

Em resposta às críticas, Edilberto Robson, afirmou que, embora o aumento da tarifa seja uma negociação entre o Conselho Municipal de Transporte, os vereadores poderiam intervir quando o aumento for abusivo. “Os vereadores dizem que isso é conluio, mas eles mesmos deixam que o aumento da tarifa aconteça, porque teriam condições de interferir”. O DIÁRIO não conseguiu contato com ninguém da direção do Setrans-Bel.

Comentários Recentes

  • Caco disse: Comentário postado em 04/05 Quarta-feira às 22:47h "Não falo nem da educação de motoristas e cobradores, mas da QUANTIDADE INSUFICIENTE DE ÔNIBUS para atender a população do BAIRRO DA PRATINHA, por exemplo.
    Deveria era a prefeitura fazer LICITAÇÃO e contratar novas empresas de ônibus para prestar um SERVIÇO DIGNO à população. Ou, melhor, por que a própria prefeitura não toma conta da rede de ônibus da cidade? Uma vez que, me parece, NUNCA será resolvido esse IMBRÓGLIO!"
  • Jaqueline Souza disse: Comentário postado em 05/05 Quarta-feira às 09:33h "Eu acho que mais ignorante ainda é quem diz que ¨quem quiser que aceite esse salário e trabalhe nessas condições...¨Por conta desse tipo de pensamento é que o país está desse jeito.Claro que o trabalhador tem todo direito de reivindicar melhores condições de trabalho, e se fóssemos mais inteligentes deveríamos nos juntar à causa e reinvindicar a qualidade dos transporte público."
  • danilo disse: Comentário postado em 04/05 Terça-feira às 20:21h "vai ter onibus normal"
  • luciana coelho disse: Comentário postado em 04/05 Terça-feira às 20:14h "Ahhh, pelo amor de Deus, quero só ver qndo a população resolver tb entrar em greve e utilizar transporte alternativo (q por sinal estão bem melhores que os ônibus, apesar de tudo). Os motoristas e cobradores, não todos óbvio, faltaram às aulas de boas maneiras, são hiper grossos, dirigem mal, a situação dos coletivos é decadente, agem como se estivessem nos prestando um favor qndo na verdade estamos pagando e ainda vem com essa de greve? Faz-me rir! Uma vez mais seremos nós os maiores (ou melhor, ÚNICOS) prejudicados!!! O cartel formado por rodoviários e empresários está ficando fora de controle!!!!! Tá na hora de promover uma audiência pública senhores, chega de negociação de portas fechadas..."
  • Mannu disse: Comentário postado em 04/05 Terça-feira às 19:46h "E aí?Como ficou?Vai ter ônibus amanhã?"
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter