Notícias Esporte Você Comunidade

COPA VERDE

Papão tem hoje a chance de uma conquista nacional

Polícia
Publicidade

Sábado, 07/11/2009, 11h09

Vídeo flagra máfia do guincho da CTBel em ação

Tamanho da fonte:

Vídeo flagra máfia do guincho da CTBel em ação
Imagens mostram motorista pagando para não ter o carro guinchado

Imagens feitas por um cinegrafista amador usando uma câmera de celular levantam suspeitas de que homens de uma empresa prestadora de serviços para a Companhia de Transportes de Belém (CTBel) estariam recebendo propina para liberar automóveis sujeitos a guincho.

As imagens, feitas da janela de um edifício na tarde da última quinta-feira (5), revelam com nitidez o momento em que um funcionário da empresa Guincar recebe dinheiro para liberar um carro que seria guinchado. O fato aconteceu por volta das 15h, na travessa Barão do Triunfo, entre Almirante Barroso e 25 de Setembro, no bairro do Marco, e também foi registrado pelas câmeras de segurança de um outro prédio.

O vídeo mostra em nove minutos o momento em que um homem conta um maço de notas de R$ 50,00 e entrega a um funcionário para liberar um Honda Civic preto, que seria guinchado em função de estacionamento irregular e já estava sobre o caminhão de guincho.

Nos primeiros minutos da gravação, é possível visualizar o motorista conversando com um homem de camisa azul-claro, portando um bloco de anotações. Ele está com uma roupa semelhante a de um guarda de trânsito.

>> As imagens foram cedidas pelo @belemtransito, perfil mantido no microblog twitter

Em seguida, o funcionário da empresa de auto-socorro (de uniforme azul-marinho) se aproxima dos dois e caminha em direção ao caminhão de guincho. Logo, observamos o motorista entregar as chaves do carro para o funcionário da empresa, escondendo atrás das costas um maço de dinheiro, que entrega nas mãos do funcionário após fazer a contagem das cédulas. O carro é liberado logo em seguida.

CTBEL

De acordo com informações do diretor de transporte da CTBel, coronel Joaquim Souza, o guincho é um serviço terceirizado feito por empresas prestadoras de serviço. Ele informou que a Companhia de Transportes dispõe de quatro empresas que desempenham essa função, escolhidas por meio de licitação. Todas atuam na Região Metropolitana de Belém.

À reportagem do DIÁRIO, o diretor de transportes explicou, por telefone, todo o procedimento realizado em caso de “guinchamento” de veículos. Após o recolhimento do carro, o motorista deve comparecer à CTBel portando os documentos do veículo, para comprovar a propriedade do mesmo. Lá, são verificadas as condições do carro – se há multas pendentes ou licenciamento atrasado – e em seguida é fornecido um boleto, com uma taxa que deve ser paga em casas lotéricas ou agências bancárias.

Feito isso, o “motorista infrator” retorna à Companhia com o comprovante de pagamento e o carro é imediatamente liberado. Segundo Joaquim, a taxa de guincho equivale a R$102,00 e este valor pode aumentar de acordo com o tamanho do veículo.

“A CTBel está realizando há três meses uma operação para eliminar os transtornos originados pelos estacionamentos irregulares e melhorar o nível de mobilidade de pessoas e veículos em vias públicas. Além das notificações, os carros estão sujeitos às medidas administrativas, que incluem a remoção por meio de guincho”, conta o diretor.

Segundo o coronel Joaquim, todo o procedimento deve ser acompanhado por um agente de trânsito da CTBel, já que a única responsabilidade da empresa terceirizada “é a de executar a remoção do veículo, enquanto que cabe ao agente de trânsito autuar o motorista e autorizar o guinchamento”. Ainda segundo o diretor, entre 20 e 25 carros são guinchados por dia, na Grande Belém. Na área onde o vídeo foi gravado não há placas de ‘Proibido Estacionar’.

TESTEMUNHAS

O empresário André Mendonça, 46, que fez as gravações com um telefone celular, demonstrou-se bastante indignado com a situação dos supostos agentes da CTBel. Em entrevista ao DIÁRIO, ele disse que o caso virou rotina desde setembro, naquele trecho. “Eles vêm pela parte da manhã e da tarde. Eu presenciei quando um agente da CTBel cobrou de uma motorista o valor de R$ 100,00 para que o carro dela fosse liberado”, declarou o empresário. Já na última quinta-feira ele resolveu registrar o crime com o celular.

Outra testemunha, Dorival Junior, também falou sobre essa situação. Ele diz que os agentes estão lucrando diariamente com os subornos que fazem aos motoristas que deixam os veículos próximos ao meio-fio. Já a moradora de um edifício, Bernadete Santos, disse que tem uma sobrinha que teve o carro rebocado pelos agentes. “Ela estacionou o carro e subiu rapidamente para falar comigo e quando voltou o carro dela já não estava no local”.

Terceirizada confirma que guinchadores trabalham com agentes da CTBel

O DIÁRIO entrou em contato com a administração da Guincar, alegando vínculo com o motorista infrator e, sem se identificar, foi informado de que “os operadores da empresa fazem o recolhimento do carro mediante acompanhamento de um agente da CTBel, sem que haja contato do funcionário da Guincar com o proprietário do veículo guinchado. Não existe emissão de nota para o motorista, ela é entregue diretamente à CTBel”.

Um funcionário informou que a empresa presta serviços para a Companhia de Transportes, atuando em toda a cidade, e atende também empresas particulares. Foi confirmado que os veículos de guincho que aparecem no vídeo, de placas NSG-0407 E NSG-0567, são de propriedade da referida empresa. Também foi confirmado que o uniforme usado pelos funcionários da Guincar é de cor azul-marinho, como aparece nas gravações.

(Diário Online)

Comentários Recentes

  • lauro sp disse: Comentário postado em 10/12 Quinta-feira às 18:37h "o guincheiro ladrao evoce eburro jeito brasileiro com g "
  • GEITINHO BRASILEIRO disse: Comentário postado em 08/11 Domingo às 20:49h "O cara do honda civic foi lesado mas ele usou aquele famoso geitinho de dizer a quele dinheiro caido ao lado do seu pé é teu ou amigo, me de o carro por favor quem nunca passou por isso que atire a 1ª pedra."
  • Ziló disse: Comentário postado em 08/11 Domingo às 13:34h "Oh meus primos, o Dep. Paulo Rocha sacou R$ 500.000.000,00 na boca do caixa em propina uns anos atrás. O nosso querido presidente Lula, ganhou milhões em proprina no mensalão e vcs estão abismados quem um trabalhador que ganha quase nada e tem que alimentar sua familia pegar 50 conto ? Isso é só a base da pirâmide. O exemplo vem de cima. Ou o nosso querido companheiro ex-metalúrgico ficou milionário do dia pra noite como ? Trabalhando ? O cara ficou anos com um emprego de candidato a presidente da República. Isso é emprego ? Candidato durante 50 anos a presidente do Brasil. E agora vem dar esmola pro povo pra ser "o cara". Assim, até eu ! Resolveu o problema ? Claro que não. É só olhar pra pela janela e conferir ! Não mudou nada. Piorou !! FORA LULA .. FORA ANA JÚLIA .. VOTEM EM MIM !! Ah .. e o exemplo que estamos piorando é so ler os comentários e ver os tantos erros de português como um "SEGO" que apareceu por aí. Vamos estudar que as coisas melhoram, as idéias surgem e o país progride !"
  • jorge aragão disse: Comentário postado em 08/11 Domingo às 07:12h "O dinheiro é a maldição de todo o ser humano,vamos morrer por isso,e que esses vagabundos que metem as mãos em nosso dinheiro que eles MORRAM. "
  • Anonimo0,0 disse: Comentário postado em 07/11 Sábado às 23:16h "É como diz Lula, esses coitados ganham um salário de fome, vivem pedindo a todo motorista que pára no sinal só para comprar um prato de feijão, não pode perder qualquer oportunidade."
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter