Notícias Esporte Você Comunidade

INSEGURANÇA

Moradores do Guamá vivem rotina de medo

Pará
Publicidade

Quinta-feira, 29/10/2009, 07h34

Pará tem terceira pior malha rodoviária do Brasil

Tamanho da fonte:

Pará tem terceira pior malha rodoviária do Brasil

O Pará tem 97,8% de suas estradas comprometidas. É a terceira pior malha rodoviária do país, de acordo com pesquisa divulgada ontem pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) sobre o estado de conservação das estradas nacionais. Os números mostram o que é constatado pelos motoristas que trafegam diariamente pelas rodovias que cortam o território nacional. A pesquisa mostra que 69% da malha rodoviária do Brasil está em péssimo, ruim ou regular estado de manutenção.

A análise considerou o estado geral de conservação de rodovias federais e estaduais de todo país, através de critérios como condições de pavimento, sinalização e geometria da via. Com 9.092 quilômetros, a região Norte apresenta 93,4% da malha rodoviária entre péssimo, ruim e regular estado de conservação. Já a Sudeste, com 25.819 quilômetros avaliados, é a região que possui o maior índice de trechos em bom ou ótimo estado: 45,7%.

Dos 89.552 quilômetros avaliados no Brasil, apenas 27.713 quilômetros foram considerados em bom ou ótimo estado. Os cinco estados com as piores condições de tráfego são exatamente os do Norte: Amazonas, Acre, Pará, Rondônia e Roraima.

PÉSSIMAS CONDIÇÕES

No Pará foram avaliados 2.863 quilômetros de rodovias estadual e federal. Entre as piores rodovias do Pará está a PA-287. Seu estado geral foi avaliado como péssimo. A pavimentação e a geometria também foram consideradas péssimas. A PA-150 foi considerada ruim em seu aspecto geral, assim como as BR-153, BR-246 e BR-135. Foram avaliadas em estado regular as rodovias: PA-252. PA-475, BR-010, BR-158, BR-163, BR-308 e BR-316.

Tiveram as condições geométricas avaliadas como péssimas as BRs: 153, 158, 222, e 230. Entre as rodovias estaduais avaliadas – PAs 150, 252, 287 e 475 – nenhuma delas conseguiu avaliação regular em todos os quatro quesitos abordados pela pesquisa (avaliação geral, pavimentação, sinalização e geometria).

>> Senadores pedem providências do Governo

A divulgação do resultado da pesquisa causou reação imediata entre os senadores do Pará. Flexa Ribeiro (PSDB) informou que pretende fazer um levantamebnto junto ao governo do Estado para saber quanto é aplicado de recurso para conservação das rodovias. “Vou fazer um levantamento: quero saber quanto o governo estadual já tomou de empréstimo na gestão da governadora Ana Júlia. Verba e recurso ela tem. Mas, onde estão sendo aplicados? No Pará, não temos visto nada e a pesquisa comprova esse descaso em todas as áreas. Inclusive na construção e conservação das estradas, que estão - como mostra a pesquisa e nós do Pará sabemos - em condições precárias”, disse Flexa.

O senador Mário Couto (PSDB) também repercutiu a pesquisa. Segundo ele, o resultado apresentado pela CNT demonstra a realidade enfrentada por quem trafega pelas rodovias do Pará. “Nossa malha não tem sequer uma rodovia em condições de trafegabilidade. Essa estatística vem mostrar nossa realidade. Quando se fala do Pará, pensam que estamos criticando por criticar. Mas, não é. Temos respeito pelo nosso Estado, pela população. Esses números vem comprovar aquilo que temos lutado: a melhoria do nosso Estado. Todos nós pagamos imposto, a população paga imposto também para ter estradas. E nem isso nós temos”, denunciou.

O Ministério dos Transportes divulgou nota em conjunto com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), informando que a metodologia da pesquisa da CNT mostra que o intervalo da classificação “regular” das rodovias traduz uma nota que varia de 55 a 80 pontos, em uma escala de zero a 100. Na avaliação do governo, tal intervalo “não pode ser apontado como atributo negativo”.

Comentários Recentes

  • Jayme disse: Comentário postado em 30/10 Sexta-feira às 20:00h "Se o próprio secretário diz que não tem condições de manter a PA 150 o que falta para privatizar, o povo vai reclamar mas é a unica solução, este negócio de federalizar vai ficar igual a 010 que está uma m... e se o próprio governo federal privatizar como fez com outras que seria o certo com prêços razoáveis, se o estado privatizar pelo menos use o dinheiro para melhorar as outras vias. Tem certas coisas que se deve privatizar outras não."
  • Marlia disse: Comentário postado em 30/10 Sexta-feira às 16:55h "porque devemos nos admirar. a n júlia é apior governadora do pís e pior que já tivemos no pará. tudo no prará com ela no governo sempre será ruim ou muito ruim. "
  • Elder Silva disse: Comentário postado em 30/10 Sexta-feira às 00:16h "Uma pergunta.
    Para onde vai todo aquele dinheiro do IPVA e todas as taxas do DETRAN?
    São Milhões de reais arrecadados que não sabemos onde vai parar.
    Vamos parar de reclamar e começar a cobrar.
    Conheço outros Estados do País e nunca vi um descaso em todas as áreas como no meu Pará.
    Até aqui em Manaus, que é uma cidade sem infra estrutura, há vontade política de melhorar.
    Vamos acordar meu povo."
  • Alberto Lima disse: Comentário postado em 29/10 Quinta-feira às 19:03h "tácerto que a ana julia é uma bomba como administradora, mas porque só agora os senadores do pará estão preocupados???

    Caramba!!! que porcaria de políticos nós temos, né?
    todos eles! não escapa nenhum!!!"
  • marcia barbosa disse: Comentário postado em 29/10 Quinta-feira às 17:32h "ah, mas agora ela resolveu fazer alguma coisa... um remendo ali, outra obra feita às pressas aqui... logico, no ano que vem tem eleicao e APESAR DE TODO O ÓBVIO, ela ainda vai aparecer na tv, de novo, inventar que caiu do trio eletrico e se fazer de vitima pra ganhar mais 4 anos de marasmo. e pra ficar fazendo propaganda com as obras do outro governo - ja que o dela nao tem NADA pra apresentar... que grande cara-de-pau, isso sim!"
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter