Notícias Esporte Você Comunidade

INSEGURANÇA

Moradores do Guamá vivem rotina de medo

Pará
Publicidade

Terça-feira, 23/06/2009, 12h54

Concurso de Quadrilhas de Belém chega à final

Tamanho da fonte:

O espetáculo das quadrilhas juninas extrapolou o palco e se estendeu para a arquibancada e toda a praça Waldemar Henrique na última noite de eliminatórias do Concurso de Quadrilhas de Belém, nesta segunda-feira, 22. Com balões, papel picado, aplausos e muita torcida o público não ficou indiferente à criatividade mostrada pelos grupos com trajes, homenagens e coreografias surpreendentes exibidos durante as apresentações. As misses também inovaram nas participações até com bailarinas caipiras dançando para a multidão em outro show à parte na programação do arraial "Vem Que tem" da prefeitura de Belém, promovido pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel).

Já na primeira apresentação, a quadrilha Impacto Marajoara, do município de Ponta de Pedras, região do Marajó, mostrou bastante empolgação, mesmo depois de uma viagem de barco de aproximadamente três horas até Belém e com a volta programada para a madrugada desta segunda-feira. Ainda assim, para os 32 componentes, o  sacrifício vale a pena. “É muito importante pra nós participar desse concurso e trazer o nome do nosso município pra capital. Nós nos empenhamos para fazer uma bonita apresentação e acho que fizemos valer o sacrifício da nossa torcida que também veio de tão longe pra Belém prestigiar a nossa apresentação”, disse a coordenadora da quadrilha existente há oito anos e há seis participando da disputa em Belém, Cristina Bandeira.

Por volta de nove horas da noite os 48 brincantes da Forró Sanfonado, do município de Ananindeua, fizeram o público explodir na praça Waldemar Henrique com uma coreografia totalmente inovadora. Os movimentos e passos formavam desenhos e receberam a total aprovação de quem assistiu. “O povo precisa disso, é fundamental para manter uma tradição que não deve acabar porque faz bem para todos nós: velhos, crianças, adultos”, defendeu o administrador de empresas Luiz dos Santos, que elogiou a apresentação da quadrilha Forró Sanfonado. “É o resultado de muito trabalho e muita garra no palco e se Deus quiser vamos estar entre as campeãs este ano”, torce a coordenadora da quadrilha, Maria Assunção.

Entre o público, gente de vários municípios à espera das quadrilhas do coração se distribuíam por toda a praça Waldemar Henrique. No meio da multidão, a dona de casa Sandra Guedes não perdia a empolgação com as duas filhas Lorena, de apenas 11 meses e Fernanda,14, na primeira vez a assistir ao concurso de Belém. Elas fizeram uma viagem de cerca de duas horas e meia somente para torcer pela quadrilha Mistura Fina, do município de Vigia, nordeste paraense, e não se arrependeram: “Tá tudo muito bonito, a Mistura Fina veio para fazer uma apresentação inesquecível e eu vou torcer pela vitória da minha cidade”, garantiu Sandra. 

Logo na entrada no palco, a quadrilha Mistura Fina realmente surpreendeu com trajes feitos a partir de material reciclado e uma lição de preocupação ambiental: a importância da reciclagem e reaproveitamento de materiais e a orientação de que os resíduos devem ser depositados sempre no lixo e nunca na rua. Com uma música em homenagem a Chico Mendes, o grupo continuou a reflexão ambiental, mas não demorou muito a entrar no forró junino, levantando a torcida de Vigia. “Nós usamos tampinhas, garrafas pet, sacos plásticos e muitas outras coisas que iam para o lixo e que se transformaram em trajes típicos, coloridos e ambientalmente corretos para mostrar que essa festa pode ser bonita e sem desperdício”, assegurou a estudante Marcela de Souza, brincante da quadrilha.

O grupo Os Cabanos, do bairro do Jurunas foi outro a empolgar a numerosa torcida vinda do bairro junto com a quadrilha. Minutos antes da apresentação, as mães ainda ajudavam as filhas a acertar os últimos detalhes da roupa. Com agulha e linha, a dona de casa Ivanilde Pantoja dava os retoques que faltavam nas misses. “Aqui é igual carnaval, o grupo tá entrando na avenida e a gente tá finalizando, mas na hora tudo dá certo e é um espetáculo”, garantiu Ivanilde. Na hora de se apresentar tudo pronto no figurino e os componentes fizeram uma homenagem a São João, o que provocou no público o mesmo entusiasmo dos dançarinos no palco.

A quadrilha Sedução Mojuense, vinda de Moju, nordeste paraense, trouxe a literatura infantil para o palco da Praça Waldemar Henrique com uma homenagem ao Conto Soldadinho de Chumbo. Segundo o coordenador do grupo, Landell Rodrigues, uma forma de despertar o interesse das crianças pelas histórias tradicionais infantis. Segundo ele, as mais de duas horas de estrada até Belém não desestimulam a equipe que se apresenta no concurso da capital pelo segundo ano. “Quando a gente chega aqui e vê esse público, recebe o reconhecimento, isso é o mais importante, independente de ganhar ou perder a disputa das campeãs, porque é isso que nós queremos, agradar o público, que tem retribuído o nosso esforço”, garante.

Segundo a coordenadora de Ação Cultural da Fumbel, Laura de Góes, ver um público de cerca de 3 mil pessoas em plena segunda-feira, na praça, já por volta de dez da noite, é gratificante para quem organiza o concurso. “É muito compensador por todo o trabalho que a gente tem, nosso investimento, mostra que tá dando certo e nada paga isso”, orgulha-se.

Quadrilha enfrenta mais de 20 horas de barco para se apresentar em Belém

Uma verdadeira maratona foi o que enfrentaram os componentes da quadrilha Fúria Junina, do município de Curralinho, no Marajó, para se apresentarem no Concurso de Belém. Foram 12 horas dentro de um barco, somente para chegar à capital, já com a missão de pegar cerca de mais 12 horas na volta marcada para  a madrugada desta segunda-feira, logo após a apresentação do grupo no Arraial de Belém. “É muita vontade, na verdade uma verdadeira fúria junina mesmo,  que só quem tem muita garra e disposição agüenta, porque temos que chegar aqui e ainda fazer bonito, encantar o público”, disse o coordenador do grupo Jamil Martins. Segundo Jamil, foram gastos cerca de R$ 4 mil somente com as despesas de deslocamento e alimentação do grupo composto de 20 pares e mais alguns ajudantes. 

Além do barco que trouxe a Fúria Junina até Belém para o concurso de quadrilhas, outro barco acompanhou o grupo com parentes e amigos, que vieram somente torcer. Mas em Belém, também havia gente esperando a quadrilha já empolgada na torcida. “Eu saí cedo da faculdade e vim assistir esse espetáculo que tá muito bonito e organizado, tem segurança e assim dá para vir e torcer pela equipe de Curralinho que merece o nosso apoio depois de tanto sacrifício”, defendeu a servidora pública Stela Mendes da Silva. “Por isso vale a pena essa nossa vinda, porque tem esse público maravilhoso que a gente chega e vibra com a nossa apresentação”, entusiasmou-se Jamil Martins.

Também se apresentaram na noite desta segunda-feira, as quadrilhas Sorriso Junino , de Ipixuna,Feitiço amazônico, de Outeiro, Revelação Junina, de Santo Antônio do Tauá,Sedução Junina de Vigia, Verde e Rosa de Curuçá,Explode Coração, de Bragança e Coração Junino, de Abaetetuba.

Misses dão show a parte

Não faltaram surpresas nas apresentações das misses que disputaram a última noite de eliminatórias do concurso de Quadrilhas Juninas de Belém, na noite desta segunda-feira. Trajes, homenagens e reflexões sociais e ambientais marcaram as coreografias de apenas dois minutos, mas cheias de entusiasmo.

A estudante Naiara Brito, 16, desfilou pelo quarto ano como miss da quadrilha Os Cabanos, do bairro do Jurunas, em Belém. Dona de três títulos, a adolescente diz que ensaia muito para fazer uma boa apresentação e merecer as vitórias. “Não é porque eu já saí outras vezes que não me preocupo. Faço o melhor que posso para continuar tendo um bom desempenho”, afirma Naiara.

Para Ângela Carla Costa, miss da quadrilha Sedução Mojuense, do município de Moju,a apresentação deste ano foi inovadora. Ela desfilou como uma bailarina pelo grupo que homenageou a literatura infantil contando a história do Soldadinho de Chumbo. Na hora de dançar, a miss saiu de dentro de uma caixa que representava o coração do Soldadinho de Chumbo e misturou balé ao forró junino.

Na quadrilha Mistura Fina, a lata do lixo foi o local de início do desfile da miss simpatia. Toda vestida em traje feito a partir de material reaproveitado, ela mostrou ao público que nem tudo o que vai para o lixo é lixo.

Miss campeã será conhecida nesta terça-feira

As misses campeãs do concurso da Fumbel serão conhecidas na tarde desta terça-feira,23,quando acontece a contagem dos votos e será divulgado o nome das vencedoras. Durante quinze dias de eliminatórias cerca de 500 misses se apresentaram  representando os grupos participantes. Toda a criatividade e desempenho foi avaliado por um grupo de jurados que passou por uma capacitação prévia, com a participação de representantes das quadrilhas. (PMB/Comus)

Comentários Recentes

  • renato/feitiço amazonico disse: Comentário postado em 25/06 Quinta-feira às 21:04h "quando sai o resultado,estou ancioso pra saber
    "
  • Rafaela disse: Comentário postado em 25/06 Quinta-feira às 08:55h "Que horas que sai o resultado??????????
    O concurso da Fumbel é muito Grande, e conhecido em todo o estado..
    Estamos anciosos para saber o resultado.."
  • Sílvia Helena disse: Comentário postado em 23/06 Terça-feira às 19:26h "E o resultado das Quadrilhas ? quando sairá? ou já saiu?"
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter