Notícias Esporte Você Comunidade

DIEESE

Preço do caranguejo teve reajuste de 10,37%

Polícia
Publicidade

Domingo, 29/07/2012, 10h43

Roubo de motos supera o de carros no Pará

Tamanho da fonte:

“Acho que o meu destino é não ter carro”. A afirmação pode parecer exagerada, mas basta que a funcionária pública Marilucy Moraes conte um pouco a sua história para que ela faça sentido. Há 19 anos, Marilucy teve o carro roubado enquanto trafegava pela travessa Mauriti, no bairro do Marco, em Belém. Na abordagem, os criminosos entraram no veículo e só deixaram Marilucy em Ananindeua, próximo ao viaduto. “Demorei oito meses para encontrar o carro, completamente ‘depenado’, no sul do Pará”, diz.

Três anos atrás a situação se repetiu, com final ainda pior. Ainda não passava das 7h da manhã, quando ela, ao aguardar uma amiga para a qual daria carona, foi surpreendida por dois jovens armados. “Tenho mania de checar a maquiagem enquanto espero e já até tinha avisado a minha amiga. Foi muito rápido. Eles levaram tudo, rasgando inclusive minha blusa pra me tirar do carro”.

Apesar de ter procurado diversas delegacias e distribuído a foto do modelo Fiat Palio para vários policiais, ela nunca recuperou o veículo. “Foi uma perda muito grande porque não tinha seguro e ainda pagava as prestações do veículo”, afirmou Marilucy.

REGISTROS

Somente em 2011, foram registrados 173 procedimentos, somados inquéritos e Termos Circunstanciados de Ocorrências (TCOs), na Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DRFVA) do Pará. Número que está em queda, garante o delegado Marco Antônio Duarte, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO).

“Atualmente o roubo de motos é maior do que o de carros. A cada dez veículos roubados, oito são motocicletas e apenas dois, carros”, cita. Os automóveis, em geral, são usados em sequestros relâmpagos, para roubar pertences das vítimas, sacar dinheiro de suas contas bancárias e então são largados em áreas remotas.

“Na maioria das vezes conseguimos encontrá-los em 24h, porque em razão do policiamento reforçado da Região Metropolitana de Belém, os criminosos têm medo de flagrantes”, afirma.

Os roubos ocorrem principalmente quando a vítima chega na garagem de casa ou prédio, em saída de festas, em áreas periféricas, na espera do semáforo e no horário de 18h às 21h. As orientações são jamais reagir, manter a calma, entregar todos os pertences, avisar quando for realizar qualquer movimento -porque às vezes o bandido interpreta mal-, e nunca acelerar na tentativa de fugir do crime.

Tecnologia dificulta furto sem a chave

Em relação ao número de furtos, decorrente principalmente de arrombamentos e quando não há utilização de armas de fogo, a redução de incidentes foi ainda maior. Como os fabricantes de veículos aprimoraram a tecnologia e dificultaram a ligação direta (feita sem a chave), agora só se furta se tiver a chave original ou a reserva.

Nos dois casos, a vítima deve ligar para o 190, explicar a situação, procurar a delegacia mais próxima para registrar um Boletim de Ocorrência e depois se dirigir à Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) para o atendimento especializado.

Se o veículo estiver financiado, contudo, o delegado pede atenção. “Em diversos casos, a pessoa vende o veículo e é enganada, ou deixa em uma loja para revenda. Essas situações não cabem à polícia e sim à instância civil, porque a vítima de direito é o banco, o dono legal do carro. Se isso ocorrer o cidadão deve procurar a Defensoria Pública”, explica.

IPVA

Os proprietários que tenham veículos roubados ou furtados não precisam efetuar o pedido de isenção do IPVA junto à Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa). O registro de furto e roubo é feito automaticamente no sistema de informações fazendárias, desde que a informação conste no sistema de Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), ou seja, quando o contribuinte formaliza o furto ou roubo junto à autoridade policial. Em caso de recuperação do veículo, o débito proporcional será lançado, automaticamente, com base nas datas informadas no sistema Renavam.



CUIDADOS PARA EVITAR ROUBO

-Mantenha atenção no que ocorre ao redor;

-Não dirija falando ao celular;

-Não exponha objetos de valor;

-Tenha alarme e película;

-Faça um seguro para o carro.

(Diário do Pará)

Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter