Notícias Esporte Você Comunidade

PÁSCOA

Religiões diferentes unidas pela Fé

Pará
Publicidade

Quarta-feira, 21/07/2010, 07h41

TRE do Pará cassa mandato de três prefeitos

Tamanho da fonte:

Eles são acusados de irregularidades na campanha municipal de 2008 e ficam inelegíveis por três anos

Quatro ações contra prefeitos foram julgadas na sessão de ontem do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/PA), todos acusados de abusar do poder econômico, político e de compra de votos na campanha municipal de 2008, resultando na cassação pela corte eleitoral do prefeito de São Miguel do Guamá, Vildemar Rosa Fernandes (PR), o Nenê Lopes, de Ipixuna do Pará, Evaldo Cunha (PT) e de Dom Eliseu, Joaquim Nogueira Neto (PMDB).

Apenas o prefeito de Jacareacanga, Raulien Queiroz (PDT) conseguiu se manter no cargo, pois a ação de cassação foi indeferida pelo TRE/PA, que manteve a decisão de primeira instância, que havia considerado a denúncia contra Queiroz improcedente. Todos os outros cassados ficam inelegíveis por um período de três anos, mas ainda podem recorrer da decisão ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O caso de São Miguel do Guamá já havia sido julgado anteriormente pelo TRE, em ação de investigação judicial, ajuizada pela coligação Unidos por um Guamá decente, da segunda colocada no pleito, Márcia Maria Rocha (PMDB), que assumirá o cargo, a partir da publicação do acórdão da decisão de ontem. Na primeira decisão, Nenê Lopes também fora cassado, mas recorreu ao TSE, que também manteve a cassação, mas como a ação não transitou em julgado ele teve direito de se manter no cargo. Desta vez, a ação foi contra a expedição do diploma, por isso, a cassação é imediata, como determina a legislação eleitoral.

Nenê Lopes foi acusado de ter doado no dia 12 de julho de 2008 um ônibus à igreja evangélica Assembleia de Deus de São Miguel do Guamá. O advogado Inocêncio Mártires informou que o evento foi filmado e todas as provas colocadas nos autos. Mas, segundo Sábato Rossetti, que defendeu o prefeito na ação, se tratou de uma emenda federal, repassada ao município para fazer a doação, por meio de convênio e, portanto, não se trata de ação para tirar proveito eleitoral.

No entanto, o relator, Daniel Sobra,l entendeu que houve intenção de tirar proveito da ação, enganando os evangélicos, pois um veículo de propriedade municipal não pode ser doado a entidades privadas. “O que está em jogo é a ação em período vedado”, proferiu o relator.

IPIXUNA

Em Ipixuna do Pará, o objeto da ação foram motos. O prefeito Evaldo Cunha, candidato à reeleição em 2008, foi acusado pela coligação adversária de pagar cabos eleitorais com notas fiscais e cheques da prefeitura municipal.

Na verdade, as notas foram assinadas por sua esposa, Catiane Cunha, para pagamento de manutenção e compra de acessórios de motocicletas de propriedade de motoboys que trabalhavam na campanha do prefeito. A defesa de Evaldo alegou que a citação pela justiça eleitoral se deu em período irregular, mas a corte indeferiu a preliminar que suscitou esse aspecto e condenou o prefeito à cassação imediata.

No caso da cassação de Joaquim Nogueira Neto, prefeito de Dom Eliseu, a acusação trata do uso de programa de saúde pública itinerante na campanha que, segundo o advogado de defesa, Vicente Aquino, é um programa permanente, que não pode ser considerado de uso eleitoral. Tanto, segundo Aquino, que em primeira instância o prefeito conseguiu provar que não fez uso do programa na campanha eleitoral para induzir o eleitor. Mas a corte decidiu por três votos a dois que houve irregularidade e cassou o prefeito. O advogado avisou que vai aguardar a publicação do acórdão para recorrer ao TSE.

Acusado de uso da rádio da Fundação Nacional de Saúde na campanha, o prefeito de Jacareacanga, Raulien Queiroz, conseguiu provar que o vice-prefeito, cacique Roberto Crixi, não utilizou o programa de rádio com fins eleitorais. O TRE manteve os dois no cargo, referendando a decisão de primeiro grau.

ACUSAÇÕES

Abuso de poder e compra de votos

Os prefeitos Vildemar Rosa Fernandes, Evaldo Cunha e Joaquim Nogueira Neto são acusados de abusar do poder econômico, político e de compra de votos na campanha municipal de 2008, resultando na cassação de seus mandatos. (Diário do Pará)

Aguarde, carregando notícias relacionadas...

Comentários Recentes

  • luiz silva disse: Comentário postado em 06/09 Quinta-feira às 09:29h "em barcarena na ilha das onças o candidato laurival ta derramando dinheiro e todo mundo faz que nao ve ele e seu primo lauro junior candidato a vereador mais um tal de abaete e paulo alcantara que desviou milhoes da saode de barcarena estao pagando 200 e300 reais para colocar faixas e placas aqui e comprando chantageando o povo nas ilhas cade os fiscais eleitorais e juiz eleitoral isto e um absurdo em pleno seculo 21 vamos afastar esses ladroes em quanto a tempo nos socorram pelo amor de DEUS."
  • Pacato disse: Comentário postado em 18/09 Sábado às 10:58h "Acho interessante perguntar a tesoureira da campanha, quem assinou....."
  • Vanesca Pimentel disse: Comentário postado em 19/08 Quinta-feira às 00:41h "TRE e Ministério Público digam não ao corrupto Prefeito Roubando Couto Viajando (Bertoldo Couto) da cidade de Marituba Pará, o almoxarifado da Saúde está sem medicamento, material técnico para as unidades de saúde de tanto o prefeito enbolsar a verba da saúde junto com a secretária de saúde Luana Couto Viajando (A Braba), ei MP e TRE investigam por favor esses corruptos de Marituba."
  • Eu, cidadão???????? disse: Comentário postado em 21/07 Quarta-feira às 23:03h "Com essa "justiça" eleitoral do Pará e do Brasil estamos fud... Isso sim. O Povo elege e a justiça bota quem lhe interessa... Onde vamos parar afinal???? Êta corrupção braba!!!

    Tomara que os juizes, desembargadores, ministros do TSE e STF, que forem corruptos, queimem no fogo do inferno eternamente com seus dinheiros sujos e manchados de sangue e sujeira da grossa, ardam no inferno seus vampiros miseráveis."
  • carlos disse: Comentário postado em 21/07 Quarta-feira às 21:12h "Evaldo vê se te manca para de subestimar os moradores do meu querido Ipixuna. O povo te elegeu mais está arrependido, como o povo tem memória curta. Cada cidade tem o prefeito que merece. Abram o olho Ipixunenses. Evaldo nunca mais.





    "
Mostrar mais comentários [+]
Siga-me

Lojas do Tem! (Classificados)


IT Center
Shopping Pátio Belém - 2o piso
Shopping Castanheira - 1o piso
Gaspar Viana, nº 778
Yamada Plaza (Av. Gov. José Malcher)
Yamada Plaza (Castanhal)
Formosa Duque (Subsolo)
Formosa Cidade Nova (Subsolo)
RBA - Av. Almirante Barroso, 2190


Call Center Tem! (Classificados)
(91) 4006-8000

Fale Conosco

(91) 3084-0100

Central do Assinante

(91) 4006-8000

Endereço

Av. Almirante Barroso, 2190
CEP 66095.000 - Belém-PA

Redação


(91) 3084-0119
(91) 3084-0120
(91) 3084-0126
(91) 3084-0100

Ramais: 0209, 0210 e 0211

Twitter